Uncategorized
#colunistas | Coluna de Moda – Por: Alê Lima

#colunistas | Coluna de Moda – Por: Alê Lima

Coloração pessoal – “Nas cores estão a continuidade de sua beleza”

A análise de coloração pessoal ou colorimetria é um teste que, a partir de tecidos, avalia a temperatura e a saturação da pele para descobrir qual é o tom e o subtom e, dessa forma, encontrar a cartela de cores ideal para cada cliente.

Como surgiu?

No início do século XX o pintor e professor suíço Johannes Itten da Escola de Bauhaus, na Alemanha, percebeu que seus alunos optavam pelas cores similares a sua personalidade e com os tons dos olhos, cabelos e pele, revelando uma busca pela harmonização das cores com a identidade pessoal.

Itten, desenvolveu um novo círculo cromático incluindo 12 tons e definiu as cores quentes e frias e escuras e claras, para os quatro tipos de pessoas correspondentes às estações do ano: primavera, verão, outono e inverno.

Em 1942 na Califórnia, Suzane Gaygill foi a precursora da análise de coloração pessoal. Suzanne considerou que a harmonia das cores pode ser encontrada na natureza, especificamente, nas 4 estações do ano e que a coloração individual das pessoas somada aos aspectos pessoais e estilo estariam combinados dentro de uma ‘cartela de cores’. criando então o método sazonal expandido.

Para que serve?

Basicamente a cartela de cores serve como um guia, com ela você vai se sentir muito mais confiante no momento de comprar, já que saberá quais são as cores que te valoriza, te deixa mais linda e segura.

A ideia não é limitar e nem fazer deixar de lado seus gostos e estilo pessoal, mas sim colaborar com as escolhas e valorizar a beleza, descobrir sua cartela de cor é mais um passo para o autoconhecimento. As cores podem refletir o humor e a personalidade das pessoas, sendo capazes de representar o que as pessoas sentem, pensam ou acreditam. Nós seres humanos somos influenciados pelo ambiente externo, interagindo com ações e reações.

Redação: Alê Lima / Rádio TV RegionalCurtirComentarCompartilhar