Uncategorized
#colunistas | Coluna Social – Por: Michelle Pilom

#colunistas | Coluna Social – Por: Michelle Pilom

Mulheres, Negros e LGBTQIA+ lutando contra a atual situação, mas terão espaço na política?

A pesquisa nacional de intenção de votos realizada pela Datafolha traz que 59%, nos termos gerais, rejeitam o atual presidente, porém este número aumenta significativamente quando filtramos por gênero e cor. A rejeição entre as mulheres ocupa 64%, entre os que se declaram LGBTQI’S o número aumenta para 79%, e para o eleitorado negro, a negativa da reeleição é de 67%.

Esses números afirmam que mulheres, negros e LGBTQIA+ não aceitam a política excludente, racista, homofóbica e machista do cenário atual, e estamos enfrentando diariamente o estímulo que, não só o presidente, mas todos que o seguem vem promovendo a violência lgbtfóbica, racista, machista numa sociedade que já era antes brutal, e com as falas e ações nada inocentes, da patente mais alta do país, só intensificaram o crescimento da crueldade contra as classes minoritárias.

Isso faz parte do plano bolsonarista de se governar, uma vez que homens, pessoas brancas e indivíduos “conservadores” ocupam quase a totalidade dos espaços políticos. E, esses representantes fortalecem, com seus discursos preconceituosos, a ideologia de que o Brasil é deles e que devemos ficar às margens de tudo.

É preciso ter coragem para lutar contra essa onda conservadora e tradicional, onde podemos chamar a atual situação de governo da morte, sim, da morte.

O porte de arma triplicou, a fome se faz morada, desemprego recorde… Para mulheres, negros, LGBTQI’S e trabalhadores, viver tem sido perigoso demais.

Tenho fé que venceremos essa batalha, e ela se fará nas urnas. Porém, questiono sobre nossas representatividades ocupando os espaços políticos, não podemos mais permitir que falem por nós, pois temos vozes e não iremos sucumbir.

“Vamos juntas que tem muito pra fazer

Sem fingir que dá, que dói, é só dizer

Somos duas, nós e todas nós

Vamos levantar o sol” – Elza Soares

Michelle Pilom

Redação: Michelle Pilom / Colunista