Uncategorized
#colunista / Coluna Social: Por: Michelle Pilom

#colunista / Coluna Social: Por: Michelle Pilom

Cultura patriarcal machista

No último dia 6, três mulheres foram esfaqueadas por um homem em Francisco Morato, e infelizmente isso acontece toda hora, todo minuto.

Neste exato momento em que você lê este artigo, tenha certeza, que alguma mulher está sendo vítima de agressão. Após seis dias, uma mulher foi estuprada pelo anestesista durante a cesariana, isso só demonstra a tragédia que é ser mulher no Brasil.

Nós, mulheres brasileiras, não morremos, somos estupradas, assediadas, assassinadas, violentadas…. diariamente, como se nossos corpos fossem alvos e depósitos de ódio, rancor e frustração. E, as argumentações para justificar o crime contra nós são sempre as mesmas: tamanho do vestido, tarde na rua, andar sozinha, ser solteira, ou simplesmente pelo simples fato de existir.

Faz parte da cultura patriarcal que sempre culpabiliza a mulher, retirando-a do papel de vítima, e com isso inocentando o homem agressor demarcando os papéis e as relações de poder entre os gêneros. Essa cultura do machismo, seja distribuída implicitamente ou velada, coloca sempre a mulher como objeto de desejo e propriedade do homem. E, isso alimenta e alicerça diversos tipos de violência, incluindo o estupro.

Portanto, a violência contra as mulheres é complexa, incluindo relação com as categorias de gênero, classe e etnia. Está norteada pela ordem patriarcal existente na sociedade brasileira, e isso tem que acabar!

Precisamos discutir este assunto, não podemos baixar a cabeça para qualquer que seja a agressão, não podemos que perpetuem esses crimes, inclusive o de nos fazer agir ou pensar que temos culpa, que fomos sensuais demais, ou que rimos em um tom mais alto que o sistema determina.

Para que essa mudança aconteça contamos com todas, todos e todes. Quando presenciar qualquer atitude grosseira contra uma mulher se posicione! Todas nós conhecemos mulheres que já foram abusadas, mas nossos amigos não conhecem nenhum homem abusador…essa conta não bate. Parem de nos matar!

Redação: Michelle Pilom / Colunista